Rss Feed
  1. Cupcake bolachinha!

    quarta-feira, 28 de janeiro de 2015


    Gosto muito de testar coisas novas e totalmente diferentes do que eu estou acostumada a comer e até mesmo beber. E esses dias eu estava com uma lombriga louca de comer cupcake, que decidi fuçar alguma receita decente, e achei bem mais fácil que pensei que conseguiria. Pois bem, na sexta pedi pra minha irmã comprar tudo e no sábado fiz com a ajuda dela. Sempre acho bacana fazer qualquer receita com alguém, acaba sendo muito mais especial e divertido! :D

    Vamos lá:

    Ingredientes:


    Untitled
    • 1 massa de bolo pronto;
    • 2 pacotes de bolacha (usei Trakinas e Negresco);
    • 150g de doce de leite;
    • Granulado colorido.

    Modo de Preparo:

    Untitled

    1. Primeiro você vai preparar a massa do bolo e seguir a receita que geralmente vem na embalagem.
    2. Una duas bolachas com doce de leite como se fossem um hambúrguer e coloque em forminha de papel nº0.


    Untitled


    3. Com uma colher pegue um pouco da massa do bolo e preencha a forminha até a metade.
    DICA: Eu usei depois de colocar até a metade, uma colher de pegar sorvete pra ajeitar dentro da forma, ajudou bastante.


    Untitled


    4. Leve as forminhas de papel dentro de formas de alumínio ou silicone ao forno pré-aquecido em 180º por 30 minutos que é pra ter certeza,(na receita original dizia 20, mas os meus só ficaram prontos com mais dez minutos e ficaram fofinhos).
    5. Retire do forno e deixe esfriar por 15 min, depois enfeite como desejar. Eu coloquei granulado colorido :D


    Eu amei fazer, foi tão divertido, sem contar que ficam maravilhosos *-*

    cuptea

    PS: Capaz que sobre massa, nada te impede de fazer bolinhos normais sem recheio, ficam igualmente deliciosos ♥

    Thank you!
    Reações: 
    |
    | |


  2. [Filme] Jessabelle

    segunda-feira, 26 de janeiro de 2015


    E se você descobrisse que você não é bem quem dizem ser? E se só conseguisse descobrir isso através de um acidente de carro? E se não restasse nada mais além da morte?


    Via



    Título Original: Jessabelle
    Diretor: Kevin Greutert
    Lançamento: 2015
    Duração: 1h30min
    Gênero: Terror
    Corações: ♥ ♥ 

    Via



    Resumo: Jessabelle é uma garota comum que logo no começo do filme sofre um acidente de carro deixando-a paralítica, infelizmente este acidente a faz perder seu namorado no dia em que iam se mudar para começar suas vidas. Depois desse trauma Jess se vê forçada a ir morar com seu pai, única pessoa próxima ainda viva. A casa de seu pai era a mesma da qual viveu sua infância, na beira do lago, simples e sem nada para se fazer. Em um dia que se eu pai saíra ela decide pegar umas fitas empacotadas para assistir. Para sua surpresa são fitas de sua mãe, nelas ela conversava com o telespectador como se estivesse falando com ela. Como sua mãe morrera de câncer quando ela era apenas um bebê aquilo era a unica coisa que restava para ela. Porém quando seu pai percebe que ela está assistindo as fitas fica muito bravo e decide queimar algumas, ao mesmo tempo em que ela começa a ver assombrações e a encontrar uma mesma mulher a tentar matá-la. Jessabelle tem de descobrir o que esta menina quer e o que tem de tão preocupante nessas fitas que pode mudar seu futuro para sempre.


    via


    Minha opinião: Se você procura um clichê puro, pode vir e assistir. Ele não é ruim, tem suas partes de susto e tem toda a trama que você desenvolve junto com o personagem ao passar das cenas, porém não tem alma, a menina parece ter muito potencial, só que sempre quebra a cara (novamente clichê). E eu não gostei do final, não mesmo. Que final mais What the fuck?! Enquanto eu e meus primos esperávamos o filme continuar já subia os créditos. Ficamos incrédulos, sério. E nem ao menos terá um segundo filme, porque realmente ficou faltando sentido no final.


    via

    É sim uma boa opção se você não tem muita coisa pra fazer e quer dar uma descontraída, mas pra admiradores de "horror movie" nem vale a pena. Eu tinha expectativas grandes para este filme, odeio me decepcionar haha. Por isso este filme só terá 2 corações, poderia ter sido muito melhor. 

    Ah foi o primeiro filme que assisti no ano.



    PS: vou fazer resenha de todos filmes e livros que eu assistir/ler esse ano.

    Thank you.
    Reações: 
    |
    | |


  3. A crise dos 20 anos!

    sábado, 24 de janeiro de 2015

    O que eu mais costumo escutar é " 20 anos? Nossa, você ainda é nova, tem muito o que aprender, muito o que viver, tá nova pra esse mundão" ou " Como assim você tem 20 anos e não fez faculdade ainda?" ou o pior dos piores " Quando eu tinha sua idade eu já fazia isso, aquilo e o outro..."

    part of me is love
    Okay, que bom, mas não!

    Sim, não me considero velha, sei que acabei de deixar o " Teen" de lado que encontrei a minha vintena a pouco e que tenho muito o que viver e experimentar, sei também que tenho lugares a conhecer e pessoas a cumprimentar, que tenho amores pra sentir e carinhos pra dar, eu sei de tudo isso e mais. Só que eu também estou velha para estar em dúvida, estou atrasada para tomar decisões na minha vida seja ela acadêmica ou pessoal. E estou confusa e perdida, como a maioria das pessoas quando chegam aos 20 anos. Porque ter essa idade não é tão fácil assim, é a transição entre o jovem que sabe o que é responsabilidade, mas não aplica muito, e o adulto que é imposto a ser, é a época que você percebe que se não guardar dinheiro logo vai continuar morando com seus pais por um bom tempo, algumas pessoas podem até achar isso legal, mas sinceramente, eu não. Ter 20 é não ser jovem, e nem ser velho é quando tudo começa a complicar e as dúvidas são maiores que as respostas, é se encontrar em dias que o choro é a unica solução, é querer se mover e se perder na imensidão de lama, que te gruda e puxa pra baixo. E eu não estou exagerando, é pressão, eu vivo isso todo dia! No trabalho, e em casa. 

    Sim, eu tenho tudo isso de idade e não tenho faculdade, porquê? Bom, porque eu não tenho dinheiro para sustentar uma, e nem meus pais e mesmo que tivessem eles também não iriam me ajudar e não acho errado da parte deles, com o que se refere a minha educação eles já fizeram muito, agora depende de mim, eu sou a adulta, lembra? Pois bem, mas não é só de universidades particulares que o Brasil é feito. É, pois é, tentei entrar para pública ano passado e tentei me encaixar em uma federal também, acontece que não é fácil e eu tentei, não posso dizer que não. Dei meu melhor, mas muitas vezes nosso melhor não é o suficiente. FIES? Desculpa, só que não caio nessa, ainda mais agora que nossa "Presidente" resolveu ferrar com a vida de quem já era ferrado. Além de tudo isso, da frustração e da ira consigo mesmo por não ter conseguido algo que almejava tanto, ainda tem os pais que cobram, tias, sogras, o mundo. Do final do ano passado ao começo desse eu só queria gritar para quem viesse me perguntar alguma coisa sobre a fuvest, eu já estava decepcionada demais, não queria me ouvir contar pra quem quer que fosse entende? Ainda mais para quem não apoia minhas decisões, meu curso e carreira. "O que você acha que vai ganhar na vida cursando Letras?" ou " Tenta uma profissão antes e quando você estiver bem de vida faça o que quiser". Não cara, NÃO! É minha vida, e se eu não puder escolher nem o que fazer do resto dela, aí tô vivendo em vão. Desculpa, eu me estresso fácil, e talvez eu esteja tão cheia de tudo, cheia de ter 20 anos, cheia de tentar e não dar em nada que acabo aqui fazendo um post que nem sei se alguém vai se interessar em ler...


    don't look at me this way

    Mas continuando...

    Olha, que bom que quando você tinha minha idade você era mais pró ativo, que você tinha isso e aquilo, que bom que você conseguiu crescer e ter um futuro digno. Que bom que você fazia tudo, que bom mesmo!!! (sem hipocrisia) Eu realmente fico feliz por quem conseguiu as coisas lutando, mas isso não quer dizer que eu não me esforço, não quer dizer que só porque você conseguiu e eu não que eu tentei menos, que eu nem me esforcei. Quando as pessoas falam assim parece as vezes que elas não enxergam quanto conversas assim só tendem a te deixar pior. No meu caso pelo menos.

    to wonderland...

    Enfim, tenho 20 anos de idade e só sei de uma coisa: Quero viver, tudo o que eu puder, sentir tudo o que for possível sentir e se nada der certo, fugir, pra bem longe (menos Tawani). Tá, mas o lance de viver é real. Eu quero viajar e conhecer o mundo, quero virar poliglota sei 3 línguas já, mais 3 e estarei satisfeita, quero lançar meu livro, quero conhecer a terra da Rainha, quero amar, quero me casar, quero trabalhar em alguma editora, quero ter um cabelão, quero ter minha casa que tenha meu cheiro, quero ter minha biblioteca. Agora basta ir atrás certo?

    Se leram até aqui, obrigada, mesmo. 

    So little time, try to understand that I'm
    Trying to make a move just to stay in the game
    I try to stay awake and remember my name
    But everybody's changing and I don't feel the same
    Reações: 
    |
    | |


  4. 8Bits in Wonderland

    quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

    Este post eu tinha feito no antigo Blog, como amo esse lugar e sempre que posso dou um pulinho lá, mesmo que seja só pra jogar papo fora com o Derso, resolvi deixa-lo registrado aqui ♥



    (via: 8bits)

    Em um sábado no final do ano passado (Em Setembro) fui até a casa do Bu passar a tarde e fomos até o centro da cidade e na volta nos deparamos com um barzinho super curioso, ficamos olhando de fora com cara de "Oxe" por ter dentro as paredes de tijolinhos, e vídeo-games por tudo quanto era lugar, porém só depois de avistarmos os burguers que estavam a disposição, a fome bateu e nos fez entrar. Foi mais uma desculpinha besta, estávamos com muita vontade de conhecer. O Bruno tinha me falado da inauguração de um barzinho perto da casa dele, mas eu nunca cheguei a imaginar que seria tão massa, tão divertido e nossa cara.

    Essas são as disposições dos Burguers: 

    (minha autoria)

    Mas é claro que também existem outros aperitivos:

    (minha autoria)


    Quando entramos fomos recebidos muito bem, não tinha muita gente naquele horário portanto foi bem tranquilo, segundo o dono ele é mais movimentado a noite, o que foi muito muito bom, porque não gosto de multidões e ter que esperar. Hehe. Com um sorriso nos lábios o Bu pediu um Sonic Boom pra ele e um Sumo Smash pra mim. Sim, os lanches são inspirados nos games. Já provamos todos até agora e são uma D-E-L-I-C-I-A!!! Na verdade tudo lá é inspirado em game, assim que você entra tem um Mega Drive no canto com dois controles dos quais você pode desfrutar o quanto quiser, e mais perto do balcão tem uma TV maior com um Wii e um Ouya com vários controles, mais ao fundo tem vários jogos de tabuleiros vi até um dos Senhor dos Anéis *-* Paixão na certa! Você pode inclusive trazer seu próprio jogo de tabuleiro juntar um grupo e jogar enquanto come umas batatinhas. 




    (via: 8bits)


    (minha autoria)


    Eu e o Bu não bebemos bebidas Alcoólicas, mas se você gosta lá também é uma cervejaria, contendo de todos os tipos e lugares do mundo, não sei se tem as tradicionais aqui do Brasil, mas pelo que eu sei tem Alemã, Belga e mais um monte, algumas garrafas são engraçadas até.


    (via: 8bits)

    (minha autoria)


    O dono Derso é uma pessoa super gente fina que entende se não tudo, muitíssima coisa sobre cerveja, ele faz em casa e tem um blog que é o Cerveja Monstro. Sem contar que ele já encarou altas aventuras dando a cara a tapa no mundo. Mesmo se for sozinho o papo cabeça é garantido haha . 
    Comemos muito, bebemos, rimos e nem vimos a hora passar, super indicamos esse barzinho, vou colocar mais fotos e no final o endereço. O 8bits está com algumas novidades de cervejas e logo mais umas batatinhas suculentas que eu já tive o prazer de provar *-*


    (minha autoria)




    (minha autoria)


    (minha autoria)




    • Endereço:
    • Rua José Mortari, 67
    • Ribeirão Pires, São Paulo

    Horario de funcionamento:
    Segunda - Quinta: 18h às 00h
    Sexta: 17h às 01h
     Sábado: 14h às 01h
    Domingo: 14h às 22h
    *sujeito a mudança


    (minha autoria)

    Só tenho a agradecer ao destino por nos levar lá, e além de um point eu e o Bu ganhamos um novo amigo ♥

    Thank you!


    Reações: 
    |
    | |


  5. Delírio ( Lauren Oliver)

    terça-feira, 13 de janeiro de 2015

    currently-reading...
    “Aprendi a ser muito boa nisso – dizer uma coisa quando estou pensando em outra, agir como se estivesse ouvindo quando não estou, fingir estar calma e feliz enquanto, na verdade, estou completamente descontrolada. É uma das habilidades que aperfeiçoamos quando crescemos.”                                                                                 – Página 45.

    Acredito que este livro seja aquele que você lê para sair de uma ressaca literária e mais, aquele que te envolve e te consome em um nível tão alto e tão incrível que você some do mapa e só volta quando termina de ler, eu simplesmente amei Delírio e com toda certeza do mundo ele está na minha lista Top20: Melhores livros lidos na vida. E quero deixar essa resenha registrada principalmente para que quando eu for relê-lo em outra época eu possa saber como me senti e me deitar de um sentimento diferente ou até mesmo confirmar o já existente. Lembro-me que minha paixão por livros começou com Sherlock há anos, e depois disso era um livro atrás do outro, ano passado bem no final, estava numa ressaca literária das "brabas", ler me irritava, pra quem me conhece isso é tosco e nada do meu feitio, acredito que fiquei assim com o término do Clube do Livro . E em um dia calorento sem nada pra fazer no final de Dezembro, já que eu tinha abandonado de vez o " A week in December" eu decidi começar a ler qualquer um na estante e eu olhei pra ele, me olhou de volta e bang!!! Não me arrependo nada dessa troca de olhares, aiai!

    Ganhei este livro da minha amiga mineirinha Marcella, aquele amor de mulher me mandou no nosso "amigo secreto não tão secreto de duas pessoas" ano retrasado, e eu me envergonho de ter esperado tanto tempo pra ler essa preciosidade, e ela tinha toda razão, eu realmente amei.

    Edição:

    A capa é muito bonita, e brilhosa num tom de verde que as vezes vira cinza, isso com certeza me chamou atenção! As letras são medianas e as folhas são bem resistentes e não são totalmente brancas o que eu achei muito bom, porque comigo as brancas dão um pouco de sono. Espaçado o suficiente, nem muito e nem pouco. Aprovado.

    Estória:

    “Disseram que o amor era uma doença. Disseram que ele acabaria nos matando. Pela primeira vez percebo que isso também pode ser mentira.” – Página 222.

     Delírio é o primeiro livro da trilogia, a qual ainda temos "Pandemônio" e "Requiem", uma distopia creio eu que futurística, não fantasiosa.

    Delírio conta a história de Lena (Magdalena) uma adolescente de 17 anos que vive em Portland, nos Estados Unidos, numa sociedade em que o amor é visto como uma doença e que existe uma cura para esse mal. Lena mora com sua tia Carol, tio e suas primas, pois sua mãe se matou quando era criança por ter contraído a doença,  não são ricas, mas vivem bem. Todos os habitantes da cidade são submetidos a intervenção ao completarem 18 anos, quando é a aplicada a cura, esta que uma vez aplicada tira da pessoa qualquer tipo de sentimento que envolva mais do mínimo de afeição permitido, deixando que a pessoa viva indiferente para o resto da vida. Porém antes da intervenção são submetidos a uma entrevista que conforme os resultados são entregues eles fazem um pareamento para decidir quem será par de quem em um casamento. Tudo bem automático e sem nada de sentimentos, também falam quantos filhos terá e qual sua profissão entre outras coisas. 
    Nessa encruzilhada da vida Lena vai aprendendo e descobrindo que aquela sociedade "perfeita" a qual foi ensinada a adorar e a respeitar, seguindo seus padrões não é mil maravilhas como imaginava, e que uma vida pode ser cercada de mentiras, e também que o amor não é tão perigoso quanto a indiferença! 

    Os personagens:

    Lena: Protagonista que cresce muito durante o passar do tempo, no começo eu não gostava muito dela por ser um tanto tapada. Mas aprendi que ela só era assim porque empunhavam para que fosse. No final do livro ela já está tão mudada que você tem orgulho dela!
    Hana: Melhor amiga de Lena e um doce, acredito que se não fosse por ela Lena ainda estava lá, como no começo.
    Alex: O garoto misterioso que sempre existe nos nossos livros de cada dia. Aquele pelo qual você se apaixonará! 

    Por ultimo só tenho que dizer que amei demais esse livro, e estou louca para começar Pandemônio! Espero comprar mês que vem e já começar a ler *-*

    Título Original: Delirium
    Autora: Lauren Oliver.
    ISBN: 9788580571646
    Editora: Intrínseca

    Edição: 1ª edição.


    “Você precisa entender. Não sou ninguém especial. Sou apenas uma garota. Tenho um metro e cinquenta e oito e sou mediana em todos os aspectos.Mas tenho um segredo. Você pode construir paredes até o céu, mas eu encontrarei uma maneira de voar por cima delas. Pode tentar me prender com cem mil braços, mas eu encontrarei um jeito de resistir. E há muitos de nós por ai, mais do que você imagina. Pessoas que se recusam a deixar de acreditar. Pessoas que se recusam a pôr os pés no chão. Pessoas que amam em um mundo sem muros, pessoas que amam em meio ao ódio, em meio à recusa, com esperança e sem medo.”                                                                                    – Página 341/342.

    Fiz uma resenha em video também :D


    Reações: 
    |
    | |


  6. 9 on 9 (Janeiro 2015)

    sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

    Primeiramente Feliz Ano Novo, chegou a vez de mais um 9 on 9, e pela primeira vez de todos eu não sabia bem o que colocar, o tema desse mês foi amor e ultimamente pra mim é um tema complicado. Mas  vamos às fotos!


    Friends ♥


    currently-reading...


    Tree sunshine


    Tea


    Smile


    at the beach


    We are magical


    Day 183 - My Ben 10


    Everyone is crazy in deed

    1. Essa foto representa não só minha amizade com a Jessica, mas o amor que tenho por todos meus amigos, com a individualidade que tenho com cada um deles. Cada um é especial de sua maneira, cada um tem uma importância diferente pra mim, por isso que falar de amor pra mim está tão difícil, é tudo tão complexo e simples ao mesmo tempo. Amigos tem se tornado escassos, mas os que ainda existem, nunca deixam meu pensamento. ♥ 
    2. Ler, o amor da leitura vai muito mais que passar tempo, é viver outra vida, é amar tudo o que tem de melhor no mundo (em tantos) e nas pessoas. É amar a alma de cada autor. E esse em particular, é meu amor delíria nervosa.. Quando eu publicar a resenha vocês entenderão!
    3. Sempre fui apaixonada por árvores, e nesse dia eu estava absurdamente nervosa, e olhar para o sol dessa maneira me acalmou.
    4. Tea Time! Amo quando chega a hora do chá, esse que eu estava tomando era de frutas vermelhas, meu chá Londrino só amor ♥ Achei chá da Twinings pra comprar aqui bem pertinho, são meio carinhos, mas compensa *-*
    5. Estou em um relacionamento sério com meu cabelo e meu sorriso, eles combinam tão bem que estou pensando em casá-los *-* Meu cabelo por incrível que pareça tem me feito muito feliz ♥
    6. Ah a praia, já contei que sou uma sereia? Vivo cantando pro Bu haha, fui a praia em dezembro, tudo muito mágico, a água, o sol, meu snoopy lol
    7. Fomos passear no Parque Celso Daniel em St. André e mesmo com toda a neblina e a garoa depois, foi um dia muito bom, algo que não tínhamos há tempos e que estava louca de saudade ♥
    8. Como falar de amor e não falar dele, não é mesmo? Meu lindo Ben ♥
    9. Pensando nesse sentimento louco, esse começo de ano percebi que não adianta nada amar os outros e esquecer de se amar. Para um 2015 com mais amor próprio *-* ♥

    Pois bem, essas foram as minhas. Confiram as fotos do pessoal:
                                         LuLariFerCarol, NicolasMib, Thais e Vanessa

    Thank you!
    Reações: 
    |
    | |